Notícia

Tiago Santi - Publicado em 13-02-2017 13:00 - Atualizado em 2017-02-13
Docente da UFSCar é premiada por desenvolvimento de alimento sustentável
Miriam Selani, docente do Campus Lagoa do Sino da UFSCar. Foto: Tiago Santi (SeCS-LS)
Miriam Selani, docente do Campus Lagoa do Sino da UFSCar. Foto: Tiago Santi (SeCS-LS)
A pesquisadora Miriam Selani, docente do Centro de Ciências da Natureza (CCN) do Campus Lagoa do Sino da UFSCar, recebeu recentemente o Prêmio Novos Talentos para o Alimento Sustentável na categoria "Brasil - Agregação de Valor - Indústria, Comércio, Serviços", devido ao desenvolvimento de um hambúrguer bovino e de um extrusado de milho (usado, por exemplo, na fabricação de salgadinhos) utilizando subproduto do processamento industrial de abacaxi. A pesquisa foi realizada na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP) durante o doutorado de Selani, e o resultado oferece ganhos econômicos, ambientais e, também, nutricionais, já que o hambúrguer utiliza o subproduto de abacaxi - resíduo que é, geralmente, descartado - como substituto parcial da gordura e o extrusado de milho tem elevado teor de fibras devido, mais uma vez, ao uso do subproduto de abacaxi. 

Selani explica que a relevância da pesquisa está justamente na verificação do potencial dos resíduos agroindustriais como fontes valiosas para a obtenção de compostos bioativos e ingredientes alimentícios. "Foi muito gratificante desenvolver um estudo que pode propiciar benefícios não somente à indústria de alimentos - através da redução de custos com o tratamento de resíduos e, de outro lado, agregação de valor aos mesmos -, mas também viabilizar ações que auxiliam na redução do impacto ambiental do sistema de produção industrial", registra a docente.

A iniciativa brasileira do Prêmio Novos Talentos para o Alimento Sustentável nasceu de parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa de Goiás (Fapeg), o Instituto Fórum do Futuro e o Banco Mundial e tem por objetivo estimular pesquisas nacionais que promovam a integração entre Ciência, Natureza e desenvolvimento na perspectiva da promoção do alimento sustentável, envolvendo todas as áreas do conhecimento. A entrega da premiação ocorreu em 28 de novembro do ano passado, ao final do primeiro dia do Seminário Internacional Cone Sul II – Fonte Estratégica de Alimentos para a Humanidade, realizado em Brasília. Ao todo, sete jovens pesquisadores foram contemplados nas edições Américas e Brasil do Prêmio.