Notícia

Gisele Bicaletto - Publicado em 17-02-2017 13:00
Pesquisa investiga possíveis causas das dores de joelho
Estudo da UFSCar avalia a composição corporal e a prevenção de dores no joelho. Foto: Reprodução
Estudo da UFSCar avalia a composição corporal e a prevenção de dores no joelho. Foto: Reprodução
Avaliar o quanto a gordura corporal interfere no equilíbrio de pessoas com e sem osteoartrite de joelho. Este é o objetivo da pesquisa "A influência da gordura intermuscular e da composição corporal no controle postural em pacientes com osteoartrite de joelho", realizada pela aluna de doutorado Maria Gabriela Pedroso, no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia (PPGFisio) da UFSCar. O estudo é orientado por Stela Mattiello, docente do Departamento de Fisioterapia (DFisio) da Instituição, e convida voluntários para avaliações fisioterapêuticas dos joelhos e outros exames.

De acordo com a pesquisadora, a osteoartrite acomete grande parte da população acima de 50 anos, podendo levar a alterações musculoesqueléticas que interferem diretamente na realização de atividades da vida diária. Alguns fatores de risco para o desenvolvimento da osteoartrite podem ser prevenidos com o controle do peso corporal e o fortalecimento da musculatura dos membros inferiores. Além disso, Maria Gabriela reforça que o aumento do peso corporal influencia no aumento da osteoartrite de joelho por elevar a sobrecarga na articulação. "Recentemente trabalhos mostraram que a presença aumentada de algumas gorduras específicas, como a gordura visceral e a intermuscular, além de aumentarem a carga articular, liberam substâncias inflamatórias pelo corpo, podendo predispor à alterações da cartilagem articular ou até piorar o quadro de quem já apresenta uma degeneração de cartilagem, como é o caso da osteoartrite", complementa a pesquisadora.

Com base nessas constatações, a pesquisa envolve a avaliação de pessoas sem osteoartrite e dores no joelho para identificar se alguma das variáveis analisadas pode ser alterada quando avaliada precocemente afim de prevenir a osteoartrite de joelho. "Sabendo melhor o perfil de composição corporal da população, especificamente da quantidade das gorduras visceral e intermuscular, podemos elaborar melhores programas de prevenção e tratamento de osteoartrite de joelho", relata a pesquisadora sobre possíveis aplicações dos resultados do estudo.

A pesquisa está sendo realizada no Laboratório de Análise da Função Articular (LAFAr) da UFSCar e convida homens e mulheres, de 40 a 65 anos, que não sejam obesos, que não tenham dores e nem histórico de lesões nos joelhos, sem artrose ou artrite em outras articulações e que não pratiquem atividade física com regularidade. Os participantes passarão por avaliações fisioterapêuticas dos joelhos, avaliação da composição corporal (porcentagem de gordura) e da gordura visceral (abdominal) e entre os músculos das coxas, exame de raio-x dos joelhos e testes de força muscular e de equilíbrio. Todas as avaliações são gratuitas e, ao final do estudo, os indivíduos receberão uma cartilha de exercícios e orientações para prevenir dores nos joelhos. Os interessados devem entrar em contato com a pesquisadora até o dia 5 de março pelo e-mail gabriela.pedroso@gmail.com ou pelos telefones (16) 3351-8031 e 3351-9579.